I Simpósio de Aguarela – Programa de Demonstrações e Palestras

16 Dezembro . Sábado

10.30
Júlio Jorge >
  A minha pintura é realista, precisa e minuciosa. Utilizo, uma técnica bastante lenta que requer muita paciência, pois na maior parte do tempo é feita com o papel pouco húmido dando pequenas pinceladas, deixando deste modo que as cores se fundam umas nas outras, se entrelacem até atingirem as tonalidades que considero correctas. Este tipo de técnica só é possível em aguarela. No fundo, construo os meus rostos, encaixando pequenos toques de pincel como se peças de um puzzle se tratassem.
Na minha palestra falarei um pouco da aguarela em geral e de como eu me sirvo dela para executar os meus trabalhos.
11.15
GILBERTO GASPAR >
  Nasceu 19 Janeiro 1964 em Lisboa. Curso de Imagem e Comunicação Audiovisual, E. A. A.; Curso de Desenho S.N.B.A.; Curso de Artes Plásticas E. S. A.D. Caldas da Rainha; 3.º ano curso Pintura F.B.A.L. Primeiro Prémio Pintura ao vivo, Proença-a-Nova. Onze aguarelas que ilustram o livro “A Evolução da Mota”, José Mira, ed. Contra Corrente. Artista convidado: Encontro Internacional de Aguarelas, Caldas da Rainha. 2014; 8.º Encontro Internacional de Aguarelas Santa Cruz 2015.
Demonstração da mlnha técnica em aguarela, representaçao estética do tema “Motoring Art”.
12.00
João André >
  Artista Plástico/Pintor. Licenciado em Artes Plásticas. Cursos de Pintura e Temas de Estética e Teorias da Arte Contemporânea da Sociedade Nacional de Belas Artes. Expõe desde 1984.
A aguarela e a tinta da china. Contorno e fusão.
15.15
Ana Luisa Frazão >
  Licenciatura em Design e Mestrado em Design e Cultura Visual – IADE Creative University. Autora do livro “Uma semana na cozinha”. Registar o que vejo num diário de viagem é uma forma diferente de “OLHAR” o que me rodeia, desenho quando viajo e viajo para desenhar.
Apresentação de imagens sobre o meu percurso e a forma como abordo um tema de rua a partir da mancha de cor com técnica mista que passa pela colagem, aguarela e registo linear com diferentes materiais. Demonstração ao vivo.
16.00
João Cabral >
  Autodidata que usa sobretudo a aguarela como técnica de eleição nos últimos anos , com exposições individuais e colectivas dentro e fora de Portugal . Tem lecionado esta técnica em Santarém e no local onde reside e participado em concursos e catálogos internacionais de aguarela.
Demonstração sobre temas marinhos, pintados em mancha, sem desenho prévio e em papel artesanal.
16.45
Eudes Correia >
  Eudes Correia é um aguarelista brasileiro, estabelecido em Lisboa. Começou muito jovem como designer gráfico e ilustrador, actualmente dedica todo seu tempo à aguarela. Transforma pessoas comuns, que viajam pelas cidade, algumas quase invisíveis, nos protagonistas do seu trabalho, contando sempre uma história com sensibilidade e técnica precisa. Tem-se destacado no palco internacional, participado em exposições e orientando workshops em diversos países da Europa.
Noções básicas sobre a aguarela; Pessoas através da sombra; Sintetização de pessoas; Pessoa em 3 etapas.
17.30
André DUARTE Batista (ENcosta- Desenho de Rua )
  Arquitecto no Município de Torres Vedras. Mestre em Arquitectura. Membro do ICOMOS e dos USK Portugal. Correspondente dos USK Brasil. Cofundador do Oeste Sketchers. Coordenador do grupo CCC Sketchcrawl Torres Vedras. Formador e orador no âmbito do Desenho. Coordenador-operacional do Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano e do Programa ENCOSTA: Regeneração Urbana e Social da Encosta de S. Vicente. Colabora com a Área da Cultura, sendo corresponsável por várias ações ligadas ao desenho.
A comunicação proposta tem por objectivo reflectir sobre o papel social e pedagógico do desenho. Nesse sentido, serão apresentadas várias actividades ligadas ao desenho que têm na sua génese o Arte ao Centro, uma iniciativa da Câmara Municipal de Torres Vedras.

 

17 Dezembro . Domingo

10.00
Helder Frazão Vieira >
  Nascido em Lisboa, criado em África. Engajado no processo de transformar pigmentos e outros materiais em imagens e objectos, em síntese de um particular olhar sobre o mundo e a vida com transposição das correspectivas ideias para uma realidade visual tangível e de partilha.
Aguarela: Equipamentos, materiais e o seu contexto de aplicação prática.
11.00
Alcida Morais >
  Licenciada em Geografia, só muito perto da reforma comecei a beneficiar de aulas de desenho, pintura e introdução à cor, na Sociedade Nacional de Belas Artes. Entre outras fontes de aprendizagem encontrei, em António Bártolo, um mestre que me introduziu, de forma séria, no mundo da aguarela. A aguarela é plena de fascínio: um universo surpreendente pela delicadeza, suavidade e efeitos inesperados. É a única técnica que estabelece com a minha alma uma ponte que me traz paz e tranquilidade.
Harmonias cromáticas, relato de uma experiência pessoal.

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s